COVID-19

Vírus, na Itália "poderia ter evitado 10.000 mortes". Relatório de choque do Guardian

Vírus, na Itália "poderia ter evitado 10.000 mortes". Relatório de choque do Guardian

Se a Itália tivesse atualizado seu plano antipandêmico, de acordo com as diretrizes indicadas nos últimos anos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (Ecdc), Dez mil das 35.000 vidas perdidas na Covid-19 poderiam ter sido salvas. É o que antecipa o Guardian, que avaliou a reportagem de Pier Paolo Lunelli, que foi comandante da Escola de Defesa Nuclear, Bacteriológica e Química e contribuiu na redação de protocolos contra pandemias para alguns países, entre eles a Itália. A Itália, lemos nas 65 páginas do relatório, tinha apenas um "plano antigo e inadequado" que "não faz referência a cenários e hipóteses de planejamento".

cobiçado


Segundo reportagens do jornal britânico, a Itália não atualizou seu plano antipandêmico em 2017, quando a OMS e o ECDC estabeleceram novas diretrizes. Um “plano para a pandemia de gripe” publicado no site do Ministério da Saúde indica que a última atualização data de 15 de dezembro de 2016. No entanto, as propriedades do documento PDF indicam que a criação do documento data de janeiro de 2006. "Quando você altera um documento, também deve alterar seu título", disse Lunelli ao Guardian. “Pode ser que a Itália não tenha atualizado seu plano desde 2006”.

Em seu relatório, Lunelli compara o plano antipandêmico italiano com os de outros países europeus. “Não somos os únicos com um plano antigo - explica - a diferença é que fomos o primeiro país europeu atingido pelo vírus, onde outros tiveram tempo para planear” a sua resposta. Como resultado do relatório de Lunelli, a comissão 'Noi denouncemò', criada pelos parentes das vítimas do coronavírus, que já apresentou mais de 150 queixas ao judiciário, também apresentará queixas contra todos os primeiros-ministros italianos e ministros da Saúde a partir de 2013 , pela não atualização do plano antipandêmico. Para Lunelli, que disse estar pronto para se reunir com os magistrados, a falta de um plano efetivo teve graves consequências no número de vítimas e na economia. "Lidar com uma pandemia sem um bom plano, com habilidades insuficientes de cuidados intensivos e escasso suprimento de materiais de proteção é como dirigir um ônibus em uma estrada de montanha no meio de uma nevasca repentina e pesada, sem correntes de neve", escreve o general em seu relatório. “Infelizmente, o ônibus italiano se extraviou com graves consequências em termos de vítimas diretas e indiretas, além do impacto econômico em algumas regiões que mais contribuem para o PIB nacional”.

Em 13 de maio, lembra o Guardian, a OMS publicou um relatório independente, que examinou o que havia acontecido na Itália no início da pandemia. O objetivo era ajudar outros países a evitar o que havia acontecido na Lombardia. O documento era intitulado 'Um desafio sem precedentes: a primeira resposta da Itália à Covid-19'. No dia seguinte, o relatório foi retirado do site da OMS a pedido, segundo o Guardian, do Dr. Ranieri Guerra, diretor-geral adjunto da OMS para iniciativas estratégicas. O relatório, preparado pela Equipe de Emergência para Covid-19 no Escritório Europeu de Veneza para Investimentos em Saúde e Desenvolvimento da OMS, afirmou que o plano para a pandemia da Itália remonta a 2006, após o Sars e ele foi posteriormente "reconfirmado". O Dr. Guerra, lembra o Guardian, é diretor-geral de prevenção de saúde do Ministério da Saúde desde 2014 e chefe do escritório responsável pelas atualizações do plano de pandemia. “A Itália não estava totalmente despreparada quando as primeiras notícias chegaram da China”, dizia o relatório excluído do site da OMS. “Em 2006, após a primeira epidemia grave de Sars, o Ministério da Saúde italiano e as regiões aprovaram um plano nacional de resposta à pandemia de influenza, reconfirmado em 2017, com diretrizes para planos regionais”, prosseguia o documento. . O Dr. Guerra, contactado pelo Guardian, preferiu não comentar


 fonte: www.ilmessaggero.it

Corvela

Publique o módulo Menu na posição "offcanvas". Aqui você pode publicar outros módulos também.
Saber mais.

0
comparatilhe