Leite em pó contaminado com óleos minerais: teste Nestlé, Danone e Novalac

Leite em pó contaminado com óleos minerais: teste Nestlé, Danone e Novalac
(Tempo de leitura: 2 - 4 minutos)

Leite em pó para bebês Nestlé, Danone, Novalac, Neolac, Hero Baby e Nutrilon contêm uma substância potencialmente cancerígena, óleos minerais aromáticos. Foi o que revelaram as análises laboratoriais conduzidas pela Foodwatch na Holanda, França e Alemanha. Número um suspeito são as latas usadas para armazenar os produtos. A associação de consumidores imediatamente avisou as empresas pedindo que parassem de vender até que novas análises descartassem a contaminação.

Os exames laboratoriais afetados pelo Foodwatch foram muitos: a organização trouxe 16 substitutos do leite materno ao laboratório em busca de umpossível presença de óleo mineral. Para esse fim, a organização de consumidores contratou três renomados laboratórios de alimentos para realizar as análises usando métodos diferentes. Resíduos de óleos minerais aromáticos (Moah) foram encontrados em metade das amostras. Os produtos lácteos em questão são:

Na Holanda:
Neolac Biooogisch 1 Volledige zuigenlingenvoeding 0-6 m; MOAH: 1,6 mg / kg
Número do lote: 11620; Termo: 15.01.2021;

Herói bebê nutrasense hipoalergênico 0-6 meses; MOAH: 0,8 mg / kg
Número do lote: 80926-023; Termo: 26.09.2020;

Nutrilon Dieetvoeding bij koemelkallergie 1 0-6 maanden; MOAH: 1,2 mg / kg
Número do lote: 90722241; Termo: 22.08.2020;

Na França:
Nestlé Nidal Lait en poudre 1er âge; MOAH: 1,2 mg / kg
Número do lote: 90720346AC; Termo: 01.03.2021;

Danone Gallia Galliagest Croissance 3 Sem lattact; MOAH: 0,7 mg / kg
Número do lote: 905764 (019079); Termo: 19.12.2019;

Na Alemanha:
Nestlé BEBA OPTIPRO PRE 800 g de Geburt e; MOAH: 3,0 mg / kg
Número do lote: 91120346AA; Data de validade: 10/2020;

Nestlé BEBA OPTIPRO 1 800 g de Geburt an; MOAH: 1,9 mg / kg
Número do lote: A5952275; Termo: 11.03.2020;

Novalac Säuglingsmilchnahrung PRE 400g; MOAH: 0,5 mg / kg
Número do lote: 9098080621; Data de validade: 10/2020;

A possível contaminação? As latas

Os resultados das análises mostram que as substâncias encontradas nos pós de leite são componentes de óleo mineral não purificado. Eles podem ter sido transferidos de latas de metal: os chamados são usados ​​em sua produção óleos para laminação e corte. Portanto, a Foodwatch aconselha os pais a parar de alimentar seus filhos com leite enlatado como precaução até que os fabricantes possam demonstrar que os produtos não estão contaminados.

Eles são potencialmente carcinogênicos e mutagênicos

Os óleos minerais são os maiores contaminantes do corpo humano. "Os óleos minerais aromáticos" são descritos pela Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (Efsa) como potencialmente cancerígeno e mutagênico, por que esses resíduos eles não devem estar presentes nos alimentos, mesmo nas menores quantidades. Já em 2015, a Foodwatch analisou 120 alimentos, como macarrão, arroz ou flocos de milho, encontrando vestígios de óleos minerais em 43% da amostra.

Não há limites legais

Embora os riscos à saúde causados ​​pelas impurezas do óleo mineral nos alimentos sejam conhecidos há anos, ainda não há limites legais. O Foodwatch exige limites seguros para óleos minerais em alimentos - para óleos minerais aromáticos particularmente críticos (Moah) a política de tolerância zero.

Após os primeiros testes do Foodwatch há quatro anos, vários grandes varejistas se comprometeram - voluntariamente - para garantir que não haja mais Moah detectável em seus produtos alimentícios, incluindo LIDL e Aldi na Alemanha e E.Leclerc, Carrefour, Intermarché , System U, Cassino na França. Foodwatch pede um regulamentação europeia imediata para evitar essa contaminação.


fonte: https://ilsalvagente.it/2019/10/24/latte-in-polvere-contaminato-da-oli-minerali-il-test-boccia-nestle-danone-e-novalac/