Italian Italiano

Relatório de resultados entre testes de drogas registrados em ClinicalTrials.gov

Relatório de resultados entre testes de drogas registrados em ClinicalTrials.gov

Annals of Internal Medicine
Florence T. Bourgeois, Srinivas Murthy, Kenneth D. Mandl
2010

Uma análise publicada em 2010 em Annals of Internal Medicine, realizado por três pesquisadores do Children's Hospital of Boston e com financiamento público, descreve as características dos ensaios registrados em ClicalTrials.gov em relação à eficácia e segurança de 5 classes de medicamentos e verifica se a fonte de financiamento está associada à publicação de resultados favoráveis ​​ao medicamento. Dentre os 78.276 ensaios registrados até 31.08.2009, foram selecionados aqueles relativos a 5 classes de medicamentos: anticolesterolêmicos, antidepressivos, antipsicóticos, inibidores da bomba de prótons, vasodilatadores. Dos 4.825 ensaios assim destacados, 546 foram incluídos no estudo, os relativos à eficácia e segurança foram iniciados e concluídos entre 01.01.2000 e 31.12.2006. Para cada ensaio selecionado, o desenho do estudo, fonte de financiamento, registro e data de publicação e resultado final foram descritos. A principal fonte de financiamento foi classificada em indústria, órgãos governamentais, entidades sem fins lucrativos ou não federais (universidades, hospitais, fundações). Dos 546 ensaios, 346 (63%) foram financiados pela indústria, 74 (14%) por agências governamentais e 126 (23%) por organizações sem fins lucrativos ou não federais. Os ensaios financiados pela indústria têm maior probabilidade de estar na fase 3 ou 4 (88.7%; P <0.001), para usar um comparador ativo (36.8%; P = 0.010), para ser multicêntrico (89.0%; P <0.001), para inscrever um número maior de participantes (tamanho médio da amostra, 306 participantes versus 78 e 50 dos ensaios financiados por outras fontes; P <0.001), para inscrever pelo menos 75% dos participantes esperados (84,9%; P <0.001). Em contraste, apenas os testes financiados por agências governamentais incluíram um número significativo de crianças (37,8%; P <0.001). De todos os ensaios, apenas 362 (66,3%) publicaram resultados: 230 (66,5%) daqueles financiados pela indústria, 41 (55,4%) por agências governamentais e 91 (72,2%) por entidades sem fins lucrativos ou não federais. Ensaios financiados pela indústria relataram resultados positivos em 85.4% das publicações, em comparação com 50.0% dos ensaios governamentais e 71.9% daqueles financiados por organizações sem fins lucrativos ou não federais (P <0.001). Entre estes últimos, aqueles em que houve contribuição da indústria, apresentaram resultados positivos com maior frequência do que aqueles sem contribuição (85.0% vs. 61.2%; P = 0.013). A taxa de publicação do ensaio dentro de 24 meses do final do estudo varia de 32.4% para aqueles financiados pela indústria a 56.2% para aqueles financiados por organizações sem fins lucrativos ou não federais sem contribuições da indústria (P = 0.005). Os autores observam que nem sempre é possível confirmar se um estudo foi publicado e isso pode ter levado a alguns erros de classificação. Além disso, informações adicionais, que ainda não estão disponíveis, sobre o protocolo e os resultados dos ensaios em geral, podem lançar luz sobre os fatores subjacentes à ligação entre a fonte de financiamento e os resultados. Os autores encerram o artigo afirmando que os estudos financiados pelo setor têm menos probabilidade de serem publicados dentro de 2 anos após a conclusão e mais chances de relatar resultados positivos.

fonte: http://www.annals.org/content/153/3/158.abstract

Imagem

Newsletter

Lembre-se de confirmar sua inscrição com o link que você encontrará nos e-mails que lhe enviamos

Política de Privacidade
0
ações

Estão interessados?

Siga-nos também nos nossos canais sociais ...

0
ações