Dr. Paul Thomas e as novas descobertas sobre vacinas e autismo

(Tempo de leitura: 1 - 2 minutos)

ATENÇÃO: O vídeo é legendado. Se você não vê as legendas, ative-as.

Dr Paul Thomas é um pediatra bastante conhecido nos EUA, trabalha no Oregon e é o fundador da associação 'Doctors for Informed Consent' (https://physiciansforinformedconsent.org/leadership/paul-thomas-md/).

Vamos ouvir o que diz sobre o autismo:

"Em 2003, participei do Defeat Autism Now! (DAN!) Conferência a pedido de uma das mães da minha paciente. Assistindo vídeo após vídeo de crianças de 1 a 2 anos que eram normais em um ano, regridem em autismo sério, era demais para ignorar. Lágrimas rolaram pelo meu rosto quando cheguei à conclusão de que "envenenamos uma geração". Então, com os olhos abertos, comecei a fazer minha própria pesquisa sobre a questão de toxinas, segurança de vacinas e efeitos colaterais. A gota d'água foi em novembro de 2007, quando vi Jack, meu quarto paciente a regredir ao autismo nos quatro anos anteriores. Tive que tomar a decisão de deixar meus colegas, iniciar meu próprio consultório e oferecer uma programação alternativa de vacinas. ”- Dr. Thomas

No vídeo acima, abordamos vários tópicos:

  • O uso propagandístico das chamadas epidemias de sarampo para forçar a introdução da obrigação de vacinar ... o mesmo que na Itália.
  • Como manter uma criança saudável no mundo hoje.
  • Os primeiros resultados de seu estudo comparativo entre vacinado, parcialmente vacinado e não vacinado em relação a casos de autismo.
  • Como um esquema de vacinação menos agressivo pode ser o mal menor em certos casos (e aqui devemos ter em mente que sua abordagem foi desenvolvida para proteger os filhos desses pais, a grande maioria, que praticamente tem pavor de doenças infecciosas e está convencida que todas as vacinas são boas e justas, após décadas de propaganda e lavagem cerebral).
  • O que acontece se todo mundo parar de ser vacinado? Lembro que o calendário elaborado pelo CDC americano é um pouco pior que o italiano e, por exemplo, fornece vacinação no dia do nascimento com anti-hepatite B.