Menarini: irmãos Lúcia e Alberto Giovanni Aleotti condenados a 10 e 7 anos. Excluindo o golpe para o NHS

(Tempo de leitura: 1 - 2 minutos)

O tribunal de Florença, após 8 horas na câmara do conselho, condenado a 10 anos e seis meses Lucia Aleotti, presidente da empresa, e seu irmão 7 anos e seis meses Alberto Giovanni, vice-presidente, na conclusão do julgamento que os viu em julgamento por diversos motivos de fraude fiscal, lavagem de dinheiro e corrupção. Lucia e Alberto Giovanni são filhos de Alberto Aleotti, patrono da empresa farmacêutica, que faleceu em 2014. Mais de um bilhão de euros confiscados do acusado.

Os irmãos Aleotti foram proibidos para sempre de cargos públicos e Lucia Aleotti sozinha de ter relações com a administração pública por três anos.
Segundo os investigadores, durante 26 anos, de 1984 a 2010, Alberto Aleotti teria recorrido a empresas estrangeiras fictícias para adquirir os princípios ativos, com o objetivo de aumentar o preço final dos medicamentos, graças a uma série de faturas falsas. O tribunal determinou ainda que o presidente terá de indemnizar a presidência do Conselho de Ministros que intentou uma acção civil no valor de 100 mil euros.

O promotor havia pedido nove anos e meio para Lucia Aleotti e oito anos para Giovanni Aleotti.

Colaboradores absolutos da empresa
O tribunal de Florença absolveu todos os outros réus, incluindo a mãe dos dois irmãos, Massimiliana Landini. Os outros réus absolvidos são Giovanni Cresci, Licia Proietti e Sandro Casini. De qualquer forma, os dois irmãos Aleotti também foram absolvidos de algumas acusações.


fonte: https://www.sanita24.ilsole24ore.com/art/imprese-e-mercato/2016-09-09/menarini-truffa-ssn-860-mln-e-confisca-beni-1-mld-condannati-10-e-7-anni-fratelli-aleotti--181517.php?uuid=ADiRXwHB&refresh_ce=1